Aliança entre Embraer e a Boeing está suspenso

25 de Fevereiro de 2019 11:36am
Escrevendo Caribbean News Digital
embraer-brasil

Um juiz federal de São Paulo suspendeu esta sexta-feira a Assembleia Geral Extraordinária de acionistas de Embraer prevista para a próxima terça-feira, dia 26 de fevereiro, convocada para votar as condições da operação já acordada entre ambas as companhias, de acordo com o documento consultado por Europa Press.   

Também leia: A Embraer e Boeing estabelecem aliança estratégica.

O juiz do tribunal federal brasileiro adotou esta decisão com o objetivo de clarificar umas séries de irregularidades legais denunciadas pelos sindicatos de metalúrgicos de São José dos Campos, Araraquara e Botucatu, além da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.   

De acordo com os sindicatos, o Conselho de Administração que deu luz verde à aliança em janeiro não teve poderes para isto, porque eles entendem que era necessário que fossem consultados aos acionistas. Também, eles entendem que não é uma fusão, mas uma compra, como informou o jornal brasileiro 'O Globo'.   

Relativo a este último ponto, os sindicatos defendem que ao ser uma compra o Governo do Brasil deveria exercer o seu direito para votar com a 'ação de ouro' (golden share) desde que aquilo é compromisso do interesse nacional pela entrada de capital estrangeiro na companhia.   

Boeing e Embraer aprovaram as condições do acordo estratégico para criar uma companhia nova dedicada ao segmento de aviões pequenos, avaliada em 5.250 milhões de dólares (4.626 milhões de euros), posicione para as duas companhias neste mercado e apressa seus planos de crescimento.   

Em sete de Julho ambos os fabricantes de aviões anunciaram uma carta de intenções para criar um 'empreendimento conjunto' que combinara seus negócios no qual o fabricante americano terá uma participação de 80%, avaliada em 4.200 milhões de dólares (3.701 milhões de Euros), e a firma  aeronáutica brasileira 20% restante.   

O acordo propõe a criação de um 'empreendimento conjunto' formado pela divisão de aviação comercial e de serviços de Embraer que unirá de um modo estratégico com as operações de desenvolvimento comercial, produção, marketing e serviços integrantes de Boeing.   

 

Back to top