O turismo de compras cai em cidades de maior concentração turística da Espanha

28 de Fevereiro de 2019 2:47pm
Escrevendo Caribbean News Digital
turismo-españa

O turismo de compras em Madrid e Barcelona, cidades de maior concentração turística da Espanha, registou quedas de 9% e de 8%, respetivamente, durante o ano 2018, segundo um estudo realizado por Planet.

Os resultados apresentados nesta quarta-feira na capital espanhola revelam o impacto da instabilidade económica para russos e argentinos, argumenta este estudo.

Apesar de 2018 foi um ano recorde de gasto turístico, o destinado a compras caiu um 8% de acordo com o relatório de Planet, que destaca que o contexto internacional teve um papel crave no descenso das despesas destinado a compras dos visitantes estrangeiros que viajam a Espanha.

É o caso dos cinco principais mercados emissores do turismo de compras: chineses (-4%), russos (-18%), americanos (sem variação) e argentinos (-34%), em frente ao incremento da despesa realizada pelos visitantes chegados desde Coreia do Sul (+15%).

Os chineses, americanos, mexicanos, argentinos e colombianos são as cinco nacionalidades que preferiram a capital, enquanto Barcelona é destino de compras demandado por chineses, russos, americanos, argentinos e coreanos.

Para 2019, o relatório defende o posicionamento da Espanha como destino de interesse para um turista com um valor de compra e orçamento destinado a compras médios, que não tem especial atração por compras de luxo mas por marcas e produtos nacionais mais acessíveis, atraídos por "uma experiência turística em conjunto".

No primeiro trimestre do ano, a tendência é um crescimento modesto de 1,3% do gasto em compras realizado pelos turistas extracomunitários que visitam a Espanha, onde países como Taiwan, Japão ou Chinesa vaticinam um crescimento de chegadas ao nosso país de dois dígitos: 49,2%, 21,8% e 17,5%, respetivamente.

CONHEÇA MAIS SOBRE O TURISMO DE COMPRAS

Segundo o buscador de bilhetes aéreos e hotéis Momondo, o 98% dos viajantes brasileiros regressam das suas viagens com novos elementos em sua bagagem. Roupa e calçado são os favoritos (63%), perfumaria e cosméticos (48%) e artigos eletrônicos (45%) encabeçam a lista.

De acordo com um estudo de Momondo, que analisou os hábitos de viagens em 20 países, os turistas de Turquia e Brasil têm o mesmo nível de aprecio pelas compras no estrangeiro. Por sua vez, os austríacos e alemães são quem menos adquirem produtos nas suas férias: 15% assegura que volta sem nada novo em seu bagagem.  

Back to top
The website encountered an unexpected error. Please try again later.